cronica_bolso_histerico - CASA DE 28

cronica_bolso_histerico

CRÔNICA: BOLSO HISTÉRICO

Pelo amor de Deus, PARE! Parece que não se cansa. Te viro de ponta cabeça, coloco longe, enfio no bolso e até no fundo da mala. O que tanto você tem para me contar? O que você quer? Não basta te deixar mudo, você não para de se remexer. Pensando bem. A culpa também é minha. Acabo nem te dando descanso. Vou dormir te deixando com a lua acesa e ainda te obrigo a despertar cedo para me acordar. Meio egocêntrico, né?